Traduza este blog

segunda-feira, 26 de novembro de 2012


[Masquil de Davi] Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.  Salmos 32:1

Davi conheceu profundamente essas duas coisas as quais faz referência neste versículo: a culpa incômoda e o perdão transformador. Ele vivenciou isso quando desejou a mulher de seu soldado Urias e como consequência cometeu os pecados de adultério  e de homicídio. Ele sabia que havia pecado demais, e por isso conheceu o tamanho e o poder da graça regeneradora do amor de Deus. Davi reconheceu seu erro e soube receber o perdão do Senhor, por isso permitiu a si mesmo a transformação. Davi se considera um bem aventurado porque conheceu o perdão de Deus e teve suas transgressões perdoadas. Assim como Davi nós também podemos vivenciar essa dádiva de Deus. Mas enquanto estivermos cultivando o senso de culpa, continuaremos sofrendo por causa de pecados que cometemos, sem darmos espaço ao poder transformador que há no sangue de Cristo, que nos redimiu dos pecados e perdoou, uma vez por todas. Quando insistimos em exercer a nossa própria justiça, negamos o poder da justiça divina. O plano de salvação de Deus  já apagou nossas transgressões e cobriu nossos pecados. Quando tomamos consciência disso e, assim como Davi saímos da posição de culpa para a de arrependimento sincero, deixamos de lado o pecado e buscamos nos santificar, certamente  seremos bem aventurados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!