Traduza este blog

quarta-feira, 13 de junho de 2012


“Tal é o caminho da mulher adúltera: come, e limpa a boca, e diz: Não cometi maldade” (Provérbios 30:20).

Deus criou o homem e viu que não era bom que estivesse só, então criou a mulher e permitiu que eles se tornassem uma só carne. Mas satanás, para corromper a obra de Deus, fomentou a desobediência, o pecado, e adulterou na mente humana o sentido dessa união. O adultério, a prostituição, a lascívia e a obscenidade são frutos dessa corrupção. Hoje o que vigora na sociedade e infelizmente tem encontrado ressonância na Igreja é a ideia de que os tempos são outros e tudo é permitido. O que importam são os desejos, os interesses pessoais. O que vale é ser feliz, dizem muitos. Mas a verdade é que a palavra de Deus em relação ao pecado continua a mesma nos dias atuais. Nosso corpo é templo do Espírito Santo e por isso não deve ser maculado. Quando Salomão adverte sobre o perigo da mulher adúltera, ele sabe exatamente qual é o destino daqueles que com que ela se contaminam. E para que não tornemos nosso fim semelhante ao desse rei, que se deixou corromper justamente por se associar a mulheres que o fizeram desviar dos caminhos os quais trilhava com sabedoria no início de sua vida, precisamos cuidar de nossas atitudes, e não aceitar as perversões do mundo como algo natural, essa é a vontade do diabo, mas em hipótese alguma a de Deus.













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!