Traduza este blog

sexta-feira, 4 de maio de 2012

O ímpio toma emprestado, e não paga; mas o justo se compadece e dá. (Salmos 37:21)



A Bíblia ensina que podemos abençoar espiritualmente ou materialmente alguém, conforme temos recebido de Deus. Mas isso deve vir do coração, não como uma obrigação ou para aparecer diante dos homens. Assim como Abraão, fomos predestinados a ser bênção na vida de outros, mas também podemos escolher, com nossas atitudes ou omissões a deixar de ser bênção. Fazemos essa escolha quando usamos nossa boca para falar mal do próximo, para não deixarmos de ser bênçãos Tiago 4:11 nos ensina “Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão, e julga a seu irmão, fala mal da lei, e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz”. Deixamos de abençoar quando amaldiçoamos, quando tomamos emprestado e não devolvemos, quando compramos e não pagamos; quando, podendo, não fazemos o bem, conforme ensina Salomão Provérbios 3; 27-28 ‘’Não deixes de fazer bem a quem o merece, estando em tuas mãos a capacidade de fazê-lo. Não digas ao teu próximo: Vai, e volta amanhã que to darei, se já o tens contigo”.

O Senhor sempre dará a provisão necessária àquele que escolhe abençoar, a ser bênção na vida dos irmãos, a estender a mão a quem tem fome, a dar o ombro amigo a quem passa por tribulação. O Senhor restituirá sempre àquele que empresta e não recebe de volta, mas aquele que age dolosamente jamais se fartará com o fruto daquilo que usurpou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!