Traduza este blog

terça-feira, 18 de outubro de 2011



“Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus” (Efésios 5.15-16).



Amado(a), a Bíblia nos recomenda a viver de forma sensata, remindo o tempo porque, sendo os dias maus, certamente, o insensato enfrenta muito mais problemas do que aquele que age de forma madura. O insensato, independente da sua idade cronológica, é como uma criança que precisa sempre do amparo de um adulto para não se ver em situações difíceis e que coloca em risco a sua própria integridade. Uma pessoa imatura é como um fruto verde que oferece sabor amargo, porque ainda não está pronto para ser apreciado. Por isso uma pessoa imatura é mais egocêntrica e mais preocupada consigo mesma, focada em seu próprio umbigo, pouco preocupada com as pessoas que a rodeiam. Suas atitudes e comportamentos egoístas muitas vezes causam decepção, repulsa, ressentimento, mal estar e um gosto amargo nas pessoas. O escritor Rick Warren afirma que é possível envelhecer sem amadurecer. Envelhecer é inevitável, mas amadurecer é nossa resposta ao mover de Deus em nós e através de nós. E muitos estão envelhecendo sem amadurecer. Biologicamente existe um lapso de tempo necessário para o completo amadurecimento e plena realização do ser humano. Contudo, nem sempre a maturidade espiritual e emocional acompanha a maturidade física. O tempo de maturação vai depender das experiências pessoais de cada pessoa e o aprendizado obtido ou não de cada uma dessas experiências e, principalmente de seu desejo de crescer e de deixar para trás as coisas infantis. Paulo fala em 1 Coríntios 13:11: “Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino”. Muitas pessoas não amadurecem, elas apenas envelhecem. Fazendo uma analogia com a natureza, podemos perceber que uma árvore só começa a dar frutos saborosos depois de seu pleno amadurecimento. Assim como uma criança dependente, vemos que no início, ela mais recebe do que dá. Primeiro, ela precisa que suas necessidades básicas sejam supridas. Ela necessita de solo fértil, adubos e nutrientes, água, podas periódicas e tratamentos contra as pragas e doenças. Se suas necessidades básicas forem adequadamente supridas, ela se tornará uma árvore robusta e frondosa e produzirá frutos saborosos e abundantes. Caso contrário, poderá dar frutos, mas frutos não tão saborosos. Assim também é com uma pessoa. Ela precisa receber bons conselhos e estímulos, precisa ser fortalecida espiritualmente, com conhecimento da palavra para ter raízes fortes e não se abalar ao primeiro sinal de crise. Uma árvore plantada junto ao ribeiro recebe os nutrientes necessários para dar frutos doces no tempo certo, mas uma árvore plantada em terreno pobre de nutrientes seca-se e não produz frutos em tempo algum. O sábio afirma que o tolo não deixará de ser tolo mesmo que apanhe para se corrigir. Isso porque podem passar os anos, mas a maturidade só é conseguida com um bom preparo espiritual. “Ainda que repreendas o tolo como quem bate o trigo com a mão de gral entre grãos pilados, não se apartará dele a sua estultícia”. Provérbios 27:22
Amado(a), uma pessoa só pode ser considerada madura quando ela estiver preparada para servir aos outros, de uma maneira especial, sem cobrar nada em troca. Quando ela aprende com os erros e deixa de culpar os outros por suas próprias falhas.
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!