Traduza este blog

segunda-feira, 10 de outubro de 2011



"O escarnecedor não ama àquele que o repreende, nem se chegará para os sábios... O coração sábio procura o conhecimento, mas a boca dos insensatos se apascenta de estultícia" (Provérbios 15:12,14).



Amado(a), quem são seus amigos? São pessoas que compartilham da mesma fé e princípios morais com você, ou são pessoas que ocasionalmente gravitam a sua volta? As pessoas com as quais convivemos dizem muito sobre quem somos, por isso precisamos escolher com cuidado quem deve fazer parte de nossas relações. Isso não significa que devemos nos isolar e evitar as pessoas que não vivem segundo os princípios que nos regem. Essas pessoas precisam de nós, de nosso bom testemunho, mas não podem ser colocadas como nossos conselheiros. Precisamos não só escolher bons amigos, mas também cultivar essas amizades, sendo também bons amigos. A Bíblia nos ensina sobre as responsabilidades de companheiros fiéis. Amigos contam com a presença uns dos outros: "Mais vale o vizinho perto do que o irmão longe", diz o sábio em Provérbios 27:10. Não devemos abandonar nem trair os nossos amigos, e devemos dizer a verdade, exortando aquele que se desvia sempre que necessário, pois amigos verdadeiros não são interesseiros, mas s companheiros fiéis que ficam nos bons tempos e nos maus: "Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão" (Provérbios 17:17). A amizade verdadeira traz benefícios mútuos: "Como o ferro com o ferro se afia, assim, o homem, ao seu amigo" (Provérbios 27:17). É certo que ninguém gosta de ser repreendido, mas todos nós precisamos de amigos que nos amam tanto que mostram os nossos erros, sem receio de perder nossa amizade por ter nos alertado. A Bíblia diz em Provérbios 27:5-6: "Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto. Leais são as feridas feitas pelo que ama, porém os beijos de quem odeia são enganosos". Há um grande engano em se pensar que aquele que nos adverte ou nos diz a verdade (que geralmente nos incomoda) não é nosso amigo e aquele que nos adula e nos diz o que gostaríamos de ouvir é o que nos ama e nos respeita. Sábio é quem procura se cercar de amigos que, se necessário irá corrigir o erro do outro. É preciso ter coragem e convicção para repreender quando for necessário. Mas o insensato geralmente evita pessoas que corrigem e criticam, procurando aprovação acima de sabedoria e se cerca de aduladores que só se fazem presentes quando as coisas estão bem. Eis porque o sábio ensina “Melhor é ouvir a repreensão do sábio do que ouvir a canção do insensato" (Eclesiastes 7:5).


Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!