Traduza este blog

sexta-feira, 21 de outubro de 2011



Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra. (João 8:7)


Amado(a), essa passagem do texto da mulher adúltera e seus acusadores diante de Jesus nos leva à reflexão sobre a necessidade de aprendermos a lidar com as pessoas e aceitá-las como elas são, sabendo que somos também pecadores e que carecemos de aceitação não para continuar no erro, mas para abandonarmos o pecado. Jesus nos ensina a aceitar o outro, mas não a concordar com o pecado. Nossa tendência é olhar para as falhas dos outros, observando onde foi que eles erraram e a querer que nos aceitem com nossas falhas. Se a recíproca não é verdadeira, não podemos atirar pedra alguma. Muitas vezes apontamos ou condenamos no outro aquilo que ocultamos em nós. É muito mais fácil acusar os erros alheios do que reconhecer nossas falhas. Não podemos esperar das outras pessoas aquilo que não damos como: atenção, valor, perdão e amor. E para isso precisamos começar conosco. Se não nos valorizamos o suficiente por falta de reconhecer a vida que flui em nós e nos apoiamos no pouco que recebemos das outras pessoas.
Valorizarmos as pessoas a nossa volta e a relação que temos com elas é fundamental para a felicidade. Quando vivemos na superficialidade e não nos aprofundamos nas relações nos tornamos também pessoas superficiais, vazias e sem conteúdo, pois nos esquecemos do outro. Muitos só se lembram de falar com as pessoas na hora de criticá-las.
Amado(a), qual foi o ultimo elogio que você fez? Será que ainda não tomou consciência para enxergar que os relacionamentos são fundamentais para o sucesso profissional e pessoal e que o elogio aproxima e a critica afasta?
Graça e Paz!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!