Traduza este blog

domingo, 25 de setembro de 2011



TUDO tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do Céu” (Eclesiastes. 3:1)


Amado(a), todos nós, em algum momento já perguntamos porque demora tanto para receber uma benção. Porque às vezes parece que Deus não está ouvindo. Chegamos até pensar que Deus não está nos vendo, nem ouvindo.
Nessa ansiedade, acabamos esquecendo que é Deus soberano, e é o dono do tempo, que conhece todas as coisas, por isso sabe a hora sabe a hora certa de nos dar aquilo que tanto desejamos.
Precisamos entender que sendo o dono de todo o tempo, Ele sabe a hora certa de abençoar e de conceder a vitória, porque mesmo que pareça demorar Seu plano é perfeito e chega na hora exata. Isso porque nem sempre estamos aptos a receber o pedimos e certamente não aproveitaremos as bênçãos que almejamos.
A Bíblia nos mostra vários exemplos de pessoas que tiveram suas bênçãos retardadas, e que podem exemplificar que o tempo de Deus é diferente do nosso. Vemos que Deus prometeu a Abrão que Ele tornaria a sua descendência uma grande nação, nem filhos tinha. Deus cumpriu Sua palavra, mas isso não aconteceu de imediato. Foram mais de 15 anos orando, esperando pelo filho da promessa que também precisou esperar, depois de orar insistentemente pedindo a Deus um filho. Isaque também tinha uma mulher estéril e esperou 20 anos em oração sem desanimar e Deus foi com ele e manteve a mesma promessa que havia dado a seu pai, transformando a sua semente em uma grande nação. Na nossa ignorância sobre o tempo de Deus nos faz julgar injustiça o fato de que um fiel, temente a Deus, correto em tudo que não receba as bênçãos pedidas e ainda seja alvo de maldades. Imagine alguém que é um bom filho, querido pelo pai, que louva ao Senhor e é jogado em uma cova, mesmo assim bendiz o nome de Deus, mas é vendido como escravo, e longe da sua família, servindo um povo e um lar estranho, ainda é acusado como estuprador e é lançado na cadeia. Essa é a história de José no Egito, o filho mais novo de Jacó, que, por ciúmes de seus irmãos, foi lançado em uma cova úmida e fria, e depois, vendido como escravo ao Egito, passou frio, fome, e ainda sofreu calunia e foi preso por dois anos, acusado de ter atacado e assediado a mulher do seu senhor. Quantas vezes fazemos tudo certo e mesmo assim as coisas parecem dar tudo errado, e quanto mais nos aproximamos de Deus, mais somos acusados e atormentados ?
Amado(a), precisamos aprender com essa história que ela tem um desfecho bem melhor do que o próprio protagonista poderia esperar. José ficou preso até que um mordomo, seu colega de cadeia se lembrou dele, trazendo-o perante a Faraó para que interpretasse um sonho, cuja resposta foi um mover de Deus e que mudou toda a sua história. Vemos que a persistência de Jose não lhe trouxe bênçãos individuais, a toda sua família e livrou seu povo da fome que desolou aquela época. Para entendermos isso é preciso saber que o tempo da sua venda como escravo até virar governador no Egito José ficou cativo por 17 anos .
Amado(a), Deus tem um mistério pra você, tem as bênçãos que você pediu, mas você precisa esperar e confiar. Se Ele ainda não lhe entregou é porque você não estava pronto para receber. Por isso não desista e não culpe Deus ou os outros por isso: reflita sobre como você tem sido inconstante e imaturo(a). Será que se tivesse recebido o que pediu já não teria desperdiçado?
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!