Traduza este blog

sábado, 17 de setembro de 2011



“O Senhor te guiará continuamente, fartará a tua alma até em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas jamais faltam”. (Isaias 58:11).


Amado(a), muitas pessoas aparentemente têm tudo para serem pessoas felizes e realizadas, no entanto mostram-se descontentes, tristes e frustradas. Em geral isso não se limita a uma única área de suas vidas. Há quem se surpreenda, ao verificar que uma pessoa que tenha um bom emprego, uma família, bens materiais possa se sentir frustrado. Mas a grande verdade é que nada disso garante a paz interior. Às vezes a culpa, por uma falta de perdão a si mesmo faz com que a pessoa entre em constante depressão e nada consegue mudar esse quadro. O sentimento de culpa traz consigo a rejeição, a ansiedade, a perda da auto-estima, o desânimo e o medo do castigo. E tudo isso é cíclico. Às vezes esses sentimentos dão lugar à euforia, ao entusiasmo, fogo de palha, às relações com prazo de validade.
As pessoas imaginam que ao conquistar um bom emprego, adquirir a casa ou o carro desejado irão se livrar da angústia que as assombram com freqüência. Essas vitórias, por mais que tragam uma alegria no momento em que são conquistadas, tão logo são recebidas esgotam a capacidade de preencher o vazio e dão lugar novamente à tristeza e inquietação. Há pessoas que se tornam insatisfeitas e inconstantes porque nada preenche a sensação de vazio, derrota e culpa que sentem. Estão sempre em busca de algo novo, descartando o que já conquistaram, porque trazem em si a semente da insatisfação. Essas pessoas, em geral, apresentam uma característica de instabilidade constante: de muito alegres e entusiasmadas, cheias de projetos e sonhos, passam em pouco tempo à tristeza e ao desânimo ao ponto de abandonarem tudo que conquistaram. Não se satisfazem e levam adiante o projeto de trabalho, começam bem em busca de uma atividade na Igreja, mas logo passam a dar lugar a outras atividades que provocam seu desvio da obra. Entusiasmam-se com uma relação, quer amorosa ou de amizade, mas em pouco tempo se enfadam e mudam o comportamento, antes agradável, amorável e dedicado para se tornarem pessoas hostis, desagradáveis e infiéis.
Amado(a), se essas reação são frequentes em sua vida, não pense que pode resolver sozinho(a), apenas trocando de casa, de emprego, de companheiro, ou de atividade. É preciso buscar a libertação primeiro, porque a força para vencer esse mal só pode vir de Deus. É preciso se libertar da culpa que traz a depressão, para receber o amoroso tratamento de Deus do qual nos fala o profeta Isaias. Ele nos guiará continuamente e nos tirará dos lugares áridos, e nos levará a desfrutar de um manancial, cujas águas jamais faltam. Mas Ele só fará isso se lhe dermos autorização. Se permitirmos que tome conta de nossos sentimentos e trate as nossas feridas. Se aceitarmos verdadeiramente o manancial que nos oferece. Amado(a), a fé verdadeira não tem prazo de validade. Ela se mantém, mesmo em face da maior luta, nas piores circunstâncias. Entregue o seu caminho ao Senhor e não tire Dele a sua confiança.
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!