Traduza este blog

sexta-feira, 2 de setembro de 2011



E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura.(Hebreus 12:16)




Amado(a), o autor de Hebreus nos exorta a não agirmos como Esaú. Em outras palavras, não devemos trocar nossas bênçãos por migalhas. É triste constatar que muitos têm feito exatamente o contrário ao aceitarem as ofertas miseráveis do mundo em troca da paz e da abundância oferecida gratuitamente por Jesus. Muitos têm trocado amizades sinceras, verdadeiras e desinteressadas por ilusões mundanas, ou têm vendido por migalhas a sua paz e segurança de poder contar com um amigo fiel. Esaú vendeu o que era seu por direito por agir intempestivamente, movido por uma sensação do momento. Ele não parou para refletir sobre o que a sua escolha do momento o faria abrir mão e tampouco ponderou sobre o fato de que teria que assumir pelo resto de sua vida as conseqüências de não ter valorizado o que tinha de mais precioso. Quantos ainda continuam fazendo como ele, agindo segundo as sensações do momento e colhendo os frutos dessa atitude. Esaú até se arrependeu, mas não dava mais para voltar atrás. A bênção já tinha sido proferida a seu irmão. Quantas vezes deixamos para o outro aquilo que seria nosso por direito, mas não Ed e fato porque abrimos mão do que seria nosso. Damos legalidade ao outro para que leve a bênção e depois não podemos reclamar, se foi nos dado o direito de aceitar ou não. Ninguém é obrigado a fazer um pacto, mas se assim fez é necessário que cumpra.Amado(a), pense bastante antes de fazer uma escolha, porque colherá seus frutos inevitavelmente.



Graça e Paz!



E

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!