Traduza este blog

domingo, 3 de julho de 2011




Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.(Romanos 15:8)


Amado(a), quantas experiências frustradas, quantos desencontros e sofrimentos vão sendo contabilizados quando aprendemos que o amor não é um sentimento conforme apresenta o mundo, a mídia e conforme nossas ilusões reforçam. Quando vivemos a expectativa do amor ideal e romântico anunciado pela mídia, nos filmes, nas novelas e disseminado nas rodas de bares, fatalmente nos decepcionamos e fazemos sofrer aqueles com os quais nos envolvemos. O amor não é sentimento, é a expressão da forma como Deus se relaciona com a humanidade e isso implica aceitação de imperfeições, decisão em caminhar ao lado e, sobretudo, persistência e determinação em honrar as alianças. Deus tem agido assim com a humanidade. Ele nos aceita apesar de nossas imperfeições. Ele continua apaixonado por nós, mesmo quando nos comportamos diferentemente do que Ele esperava. Ele nos amou primeiro e continua nos amando não por causa de, mas apesar do que somos ou do que apresentamos ser.
Amado(a), se nos espelharmos na forma como Deus se relaciona com a humanidade temos muito a receber, mas se insistirmos, nas nossas relações a amar da forma como o inimigo de nossas almas tem ensinado, certamente, sairemos frustrados e jamais experimentaremos um amor sincero e duradouro. Pense nisto!
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!