Traduza este blog

sexta-feira, 15 de julho de 2011






“E dizia-lhes uma parábola: Pode porventura o cego guiar o cego? Não cairão ambos na cova? (Lucas 6:39)




Amado(a), Jesus ensinava por parábolas lições simples e que ainda hoje nos levam a compreender o sentido que devemos dar às nossas vidas. Às vezes não conseguimos enxergar o óbvio, não entendemos uma expressão clara e direta e não percebemos as nossas tolices. Ainda é preciso que elas sejam traduzidas metaforicamente para que compreendamos. Nessa parábola, Jesus nos mostra que não podemos confiar na direção de quem não sabe se orientar. Isso significa que não teremos uma direção segura vinda de quem não dá testemunho positivo. Entretanto, vemos muitas pessoas se darem mal porque preferiram seguir os passos de quem não tem exemplos a serem seguidos. Essas pessoas julgam, avaliam, criticam, dão orientação aos outros quando elas mesmas não levam uma vida que lhes permitam ser um exemplo para ninguém. O cego da parábola refere-se aos que não veem no sentido espiritual. Refere-se a quem ainda se encontra doente por conta do pecado, mas se considera são, ao ponto de se achar na condição de poder guiar a outra pessoa também doente. Ninguém pode guiar o outro se não sair da condição de cegueira, e, para isso, precisa nascer de novo. Depois, precisa se expor à Palavra de Deus dia-a-dia, pois é ela que nos abre os olhos acerca dos nossos pecados. Quem não consegue consertar os próprios erros, que vive se enrolando com os mesmos problemas não está abalizado para orientar ou conduzir alguém. Para isso é necessário nos cercar de pessoas maduras e verdadeiramente espirituais, que nos ajudem a ver o que ainda não conseguimos, devido à nossa imaturidade. Um “cego”, espiritualmente falando, quando se junta a outro nunca demonstra maturidade nos relacionamentos, na vida espiritual, familiar, bem como nas demais áreas da sua vida, enquanto estiver assimilando os ensinos e o caráter distorcido de quem ele escolheu para ser o seu referencial.
Amado(a), em quem você tem se espelhado? De quem você ouvido conselhos? Em quem você tem se apoiado? Os seus testemunhos evidenciam quem é você e os testemunhos de seus companheiros e orientadores, se seguidos, determinarão como você será.
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!