Traduza este blog

quinta-feira, 14 de julho de 2011



“As riquezas granjeiam muitos amigos, mas ao pobre, o seu próprio amigo o deixa.” (Provérbios 19:4)



Amado(a), sábio traz à reflexão o que é comum percebermos neste mundo: as relações de interesse. Infelizmente não é raro verificarmos que as pessoas buscam suas relações por conveniências e se afastam também quando lhes convém. Essa atitude, recriminada por Salomão, traz sérias conseqüências na vida de quem age movido por aparências ou circunstâncias. A Bíblia ensina que não se pode colher algo diferente do que se planta. Quem se aproxima do outro apenas quando lhe convém também recebe o mesmo tratamento de outras pessoas. Com a mesma medida que medimos seremos medidos. Aqueles que se importam com os outros somente quando têm cargos, posições ou dinheiro e deixam de dar atenção aos que aparentemente não lhe podem dar algo em troca serão tratados por outros de igual modo. Mas há também aqueles que agem com ingratidão e viram as costas para os que lhe ajudaram, quando julgam que estão bem e não mais precisam de seu apoio mais cedo ou mais tarde receberão as conseqüências de sua conduta.
A Bíblia ensina que devemos ser gratos, fazer o bem sem olhar a quem, retribuir com cortesia até mesmo aos que nos maltratam ou hostilizam, porque ninguém que planta amor colherá indiferença. Entretanto, quem planta indiferença e ingratidão, certamente, não encontrará em seus caminhos um fruto diferente.
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!