Traduza este blog

terça-feira, 21 de junho de 2011



Ora, quem é que vos há de maltratar, se fordes zelosos do que é bom? Mas, ainda que venhais a sofrer por causa da justiça, bem-aventurados sois. Não vos amedronteis, portanto, com as suas ameaças, nem fiqueis alarmados; antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós” (1 Pedro 3:13-15).




Amado(a), vemos na história do apóstolo Pedro que mesmo os mais dedicados servos de Deus erram, e precisam da compaixão e amor de Jesus. Mas a grande lição que tiramos disso é que somos passiveis de erro, mas não podemos permanecer errando. Pedro errou porque foi impulsivo, não resistiu a tentação da circunstância, enfrentou uma circunstância muito difícil. Errou principalmente porque não aproveitou as saídas que Deus lhe ofereceu. Precisamos saber que nunca é necessário pecar. Assim como Pedro, também nós passamos por provações, mas não precisamos pecar. Há alternativas para fugir do pecado: não entrar no lugar de tentação; confessar a sua fé abertamente; orar e pedir ajuda a Deus; procurar a ajuda de um irmão que está perto; uma vez que nos encontremos num ambiente mau, podemos sair. Pedro não escolheu nenhuma dessas alternativas, mas seu pecado, embora grave, não foi imperdoável. Ele recorreu à graça e à misericórdia do Senhor, a mesma fonte de amor e perdão que nos oferece esperança da vida eterna.
Amado(a), não precisamos errar como Pedro. Há muitas lições importantes no exemplo de Pedro e de outros personagens bíblicos, as quais podemos recorrer para evitar um sofrimento desnecessário.



Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!