Traduza este blog

sexta-feira, 23 de julho de 2010




“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”.(Romanos 8:28)


Amado(a), como é bom abrir a Bíblia e nos deparar com essa mensagem. É reconfortante e nos refrigera a alma saber que Deus usa até o mal que nos fazem para nos abençoar. Quantas vezes passamos por lutas e tribulações e mais adiante isso se mostra favorável a nós. Distanciando do problema, conseguimos enxergá-lo como um exercício de resistência que nos prepara para receber a bênção, mas, enquanto estamos vivenciando-o, muitas vezes ele nos parece o distanciamento de Deus. José é um grande exemplo disso: a inveja de seus irmãos, sua venda como escravo e sua passagem pela cisterna fizeram com que ele cumprisse o propósito de ser honrado por aqueles que o venderam e o lançaram a mercê da sorte. Deus era com ele e nem mesmo a armadilha de uma mulher fez com que se desviasse desse caminho de bênçãos. Ao contrário, foi na prisão, depois de ser condenado injustamente, que teve a oportunidade de ser reconhecido. E assim também é com todos aqueles que amam a Deus, afirma o apóstolo Paulo. Mas é preciso observar que há uma restrição nesse versículo: o que pode ser visto por alguns como coincidência ou acaso contribui para o bem daqueles que amam a Deus. E isso significa que não é para todos. Amar a Deus implica seguir seus estatutos, obedecer Sua palavra, não se desviar de Seus caminhos. Amar a Deus não é ser freqüentador de igreja, clamar pelo Seu nome somente quando todos viram as costas. É ser servo, mesmo nos momentos difíceis, assim como fez José. É ser perseverante nas adversidades. É ser fiel nas tribulações. É ser grato em todos os momentos. Amado(a), tudo conspira em favor dos escolhidos do Senhor. Essa é uma verdade inegável. Você já se deu conta disso?
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!