Traduza este blog

sexta-feira, 7 de maio de 2010


Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo.(Tiago 3:2)


Amado(a), Tiago está nos falando sobre o poder da língua. Aquilo que nós falamos pode gerar morte ou vida, pode construir ou destruir, portanto precisamos ter cuidado com nossas palavras, afinal nem tudo que falamos é palavra de Deus. Muitas vezes falamos precipitadamente e chamamos a nós as conseqüências de nossa intempestividade. Julgamos e condenamos com nossas palavras e não raras vezes, vemos que somos não os algozes, mas a vítima de nossa própria língua.
No texto de Tiago podemos discernir que a língua pode ser usada para a bênção é para maldição. E não convém que seja assim, pois a palavra de um filho de Deus deve ser apenas para profetizar bênçãos. Jesus disse: “Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus.” (Mateus 5, 44).
Isso porque que da semente de que você plantar pela fala, será do fruto que você comerá. “A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto.” (Provérbios 18, 21). Observe que se você tem abençoado as pessoas a sua volta colhe as bênçãos, mas se tem amaldiçoado ou proferido palavras duras e hostis, também assim será consigo. Tiago nos ensina que o homem que sabe refrear a sua língua também tem o controle de seu corpo.
Amado(a), você tem controlado suas palavras, ou tem se tornado refém do que diz sem pensar? Se disse algo e seu coração se arrependeu, não tenha receio de voltar atrás e pedir perdão a quem amaldiçoou, essa é a atitude de um cristão.
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!