Traduza este blog

domingo, 7 de março de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação




“Não porei coisa má diante dos meus olhos. Odeio a obra daqueles que se desviam; não se me pegará a mim.”(Salmos 101:13).

Amado(a) o salmista em seu tempo está afirmando que não colocará diante de seus olhos aquilo que não agradaria ao Senhor, pois Deus abomina o que é mau. Imaginemos se ele vivesse nos dias de hoje. A que ele estaria se referindo? Não seria demais dizer que a TV ou mesmo o computador, quando não usado de maneira sensata, em atenção aos princípios de Deus. Muitas são as seduções do mundo e elas entram em nossas casa, saltam aos nossos olhos pela janela do computador, pela tela da TV. Assistimos estarrecidos a degradação contínua da família e dos valores morais em programas transmitidos em horários antes considerados apropriados para menores. Atualmente não há horário em que a família, ou crianças e adolescentes não estejam expostos a cenas de sexo, violência ou instigadas à insubordinação. O mais preocupante nisso tudo é a banalização do amor, dos preceitos familiares e dos princípios antes prezados pela sociedade. A ideia que é passada em horário nobre é que tudo pode, o dinheiro, o poder, a fama e o prazer instantâneo são mais importantes do que aquilo que diz a palavra de Deus. Se o salmista vivesse nos dias de hoje, certamente ficaria assustado diante das cenas que lhe passariam aos olhos ao acessar a internet, ou ligar a televisão, no horário das refeições. Hoje não é preciso mais sair de casa para ficar exposto à permissividade nefasta da sociedade: basta apertar um botão. E nem adiante usar o controle remoto, poucas as opções que não maculam nossa vista. Em nome da audiência, a concorrência prefere baixar o nível e nossos olhos se vêem capturados por aquilo que nos contamina. Convém lembrar o que a Bíblia ensina: nem tudo nos convém. Amado(a), o que você tem posto diante de seus olhos? Jesus se agradaria dessas cenas?

Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!