Traduza este blog

sexta-feira, 5 de março de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



“A fazenda que procede da vaidade diminuirá, mas quem a ajunta pelo trabalho terá aumento” (Provérbios 13:11).

Amado(a) o sábio deixa claro que a verdadeira prosperidade vem de Deus. É um engano dos homens pensar que o dinheiro fácil, ganho de forma desonesta ou que infrinja a palavra de Deus, será suficiente para preencher a real necessidade humana. A despensa pode estar cheia, as necessidades de consumo podem até ser satisfeitas, mas o vazio da alma só é preenchido pelo Senhor. É Ele quem dá o tesouro, quem nutre e alimenta sem deixar espaços. Podemos habitar ou possuir uma bela casa, mas se ela não estiver edificada na Rocha, nada a fará subsistir. Podemos ter a mesa farta, mas o prazer da comunhão e da partilha só existe mesmo na casa do Senhor. Podemos ter companhia, mas se ela não for do Senhor certamente nos causará incômodo e sentiremos a mesma sensação de solidão. Não há nada pior do que a solidão do homem apartado de Deus. Nada como ganhar o sustento com o trabalho abençoado que enriquece e dignifica quando as mãos de Deus operam, entretanto nenhuma riqueza se mantém se não vier de Deus, o dono do ouro e da prata.
A Bíblia nos mostra que podemos construir uma casa sobre a areia ou sobre a Rocha (Mateus 7:24-27). Para isso, precisaremos escolher entre agir com vaidade, usando nossas próprias estratégias, ou permitir a operação de Deus. É necessário, porém, tomar cuidado com o custo do erro, pois o Altíssimo aumentará o que Ele ajudou a construir, mas não impedirá o diabo de destruir o que não foi erguido com a ajuda do Pai. O mundo vive de aparências, mas o cristão se firma na palavra e a fonte ou origem da riqueza é muito importante. Por isso é preciso que consultemos sempre o Senhor para que nos oriente as escolhas e dirija nossos negócios.
O desejo Dele é compartilhar tudo conosco. E se estivermos no caminho do Senhor, deixando que Sua sabedoria nos dirija nada nos decepcionará. Nossos bens se multiplicarão, de forma sobrenatural. Mas se nos deixarmos ser guiados pelo mundo, se não andarmos com Ele nem consultarmos Sua direção, se formos guiados pela vaidade dos nossos sentidos, podemos ser comparados com o homem insensato: aquele que construiu sua casa sobre terreno arenoso e, com as chuvas e fortes correntezas, teve sua moradia desmoronada. Quem é prudente não se apressa. Todavia, deposita seus planos diante de Deus, sabendo que, no tempo certo, receberá a direção e fará a escolha certa. Depois de ter lançado seu alicerce sobre a Rocha nada abalará sua construção, nem mesmo o pior temporal.
Nada que seja impulsivo provém de Deus. Quem age apressadamente ou toma atitudes erradas para se enriquecer ou solucionar problemas não obedece ao Senhor e, por isso, peca. Para que os fins sejam abençoados, os meios devem ser dados pelo Pai. Onde não há paz é sinal de que a mão de Deus não está operando. Nesse caso é melhor não possuir nada, e ter a presença divina, do que acumular muitos tesouros com a operação do diabo. Afinal, o Senhor não pode guardar um bem que foi adquirido com a ajuda do inimigo.
Por isso, amado(a) esteja atento(a): não aceite nada que provém do erro, mas aja sabiamente e busque apenas a ajuda do Altíssimo e lembre-se, mais vale ajuntar tesouros no céu do que na terra, vale mais adorar ao Criador do que se fartar com o pão da desonra.

Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!