Traduza este blog

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação



"Pois não era um inimigo que me afrontava; então, eu o teria suportado; nem era o que me aborrecia que se engrandecia contra mim, porque dele me teria escondido, mas eras tu, homem meu igual, meu guia e meu íntimo amigo. Praticávamos juntos suavemente, e íamos com a multidão à Casa de Deus."

Amado(a), Davi desabafa sua imensa tristeza ao se sentir traído por quem devotava grande amizade. Muitas vezes é assim que nos sentimos e é também assim que Deus se sente quando deixamos de lado os Seus ensinamentos. O homem por meio do batismo faz uma aliança de fidelidade ao Senhor, mas quando deixa de seguir seu compromisso e se volta para o mundo, ele quebra essa aliança. Trair é quebrar alianças, seja ela de que forma for. Nas palavras de Davi, vemos como dói uma traição e principalmente se ela vem daqueles a quem devotamos extrema amizade ou confiança. Mas Davi não se deixou abater, todavia invocou a Deus, sabendo que Ele o salvaria. Por mais que lhe doesse essa afronta, ele não esmoreceu, nem buscou vingança, mas obstinou-se a orar três vezes ao dia e a clamar ao Senhor, certo de que Ele ouviria a sua voz e o livraria da angústia e de seus inimigos.
Amado(a), Davi nos ensina a lançar o nosso cuidado ao Senhor, pois Ele nos susterá e jamais permitirá que o justo seja abalado. Davi mostra-nos a importância de nos mantermos firmes e confiantes de que Deus pelejará por nós, porque ainda que o homem nos traia e o inimigo nos afronte, Deus nunca abandonará aqueles que Nele esperam. O homem pode até fazer isso, mas Deus jamais quebra Sua aliança conosco.
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!