Traduza este blog

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Maná: Palavra Diária para Edificação




" E ouviram a voz do Senhor Deus que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim. E chamou o Senhor Deus a Adão e disse-lhe: Onde estás? E ele disse: Ouvi a Tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me” (Gn 3: 8-10).)


Amado(a) observe que a consciência culpada sempre produz medo e desejo de fuga. Mas quem pode se esconder de Deus?
Adão e Eva se esconderam do chamado de Deus, porque pecaram e tiveram medo da sentença, pois o pecado os separou de Deus, rompendo a comunhão com Ele
Mas o fato é que pecaram e se distanciaram, procurando uma solução inútil para seu pecado, quando tentaram salvar as aparências, ao invés de procurar o perdão de Deus.
Ao fabricarem as vestimentas com as folhas de figueira, eles fizeram uma tentativa de acalmar a própria consciência.
Hoje em dia isso também ocorre. Os descendentes de Adão, com medo de serem descobertos em suas transgressões, em vez de buscar o perdão, tentam aquietar a consciência e assumem o papel de religiosos, parecendo aos outros que estão bem vestidos. Mas o Espírito Santo nos faz ver diante de Deus que todos estamos nus. Não adianta dar desculpas esfarrapadas. Precisamos nos humilhar diante daquele que tudo vê.
Depois de pecar Adão foge da responsabilidade e tenta encobrir sua culpa, colocando a culpa em Eva, que por sua vez, culpou a serpente
Em vez de assumirem o erro, transferiram a responsabilidade para o outro. Não é assim também em nossos dias? Quantas vezes nos deparamos com algo que nos tira do alvo e preferimos jogar a culpa em alguém em vez de assumirmos nossas falhas.
Amado(a), você se sente culpado por algo? Alguém o responsabiliza por algo? Existe algo na sua vida que gostaria de ter evitado? Você carrega um sentimento de culpa? Todo esse sentimento pode se desencadear em uma doença psicossomática. São doenças da alma que se manifestam no corpo: medo, ódio, amargura, culpa.
Em geral, quem está atingido por uma doença psicossomática – somática têm dificuldade para se afirmar; têm dificuldades de relacionamentos; sente-se isolado(a); têm medo da rejeição; é áspero, duro, agressivo, arrogante (foge de um sentimento de inferioridade).
E o sentimento de culpa, por algo não confessado manifesta-se com a percepção de que uma coisa não foi o que deveria ter sido.
Quando nos desviamos do alvo de Deus sentimos que fizemos o que não deveríamos ter feito e quando ouvimos a voz de Deus nos chamando na viração do dia nossa reação é nos esquivar, pois o medo e a culpa andam juntos. A tendência é acusar alguém por nossas falhas e nos afastar, temendo o castigo. Qualquer palavra que venha na direção de nosso sentimento de culpa já nos coloca na defensiva e nos faz afastar. Aí sim, nossa solidão aumenta, pois repelimos todos aqueles que nos querem no caminho certo e acabamos dando lugar apenas a serpente, pois ela, espertamente, nos faz crer que não nos acusa, mas ao outro. Sempre o outro será o culpado por nos desviarmos do caminho do Senhor.

Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!