Traduza este blog

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

“A minha alma bastante tempo habitou com os que detestam a paz.”(Salmos 120: 6)




Amado (a), quantos de nós podemos também repetir o que disse o salmista neste versículo? Quanto tempo de nossas vidas perdemos em convivência com aqueles que ignoram a palavra do Senhor e detestam a paz que só tem quem conhece Jesus? Quantas vezes deixamos a comunhão com os irmãos, com os que partilham da alegria de estar nos átrios do Senhor para freqüentarmos as rodas dos escarnecedores? Mas a grande alegria é saber que Deus nos chama pelo nome, nos tira do abismo e do fundo do poço e nos faz repousar em pastos verdejantes e restaura nossa alma quando olhamos para o autor e o consumador da fé, reconhecendo que nada somos ou podemos fazer fora de sua graça e misericórdia. O Senhor é bom e é o único que pode nos dar paz, ainda que atravessemos vales e turbulências. Tudo isso é momentâneo porque a certeza de que romperemos salvos e seguros vem do Deus de paz que habita entre os que seguem os Seus preceitos. Se um dia afirmamos o que registra o salmista no texto em epígrafe, pela graça podemos afirmar que habitaremos por toda eternidade entre aqueles que amam a paz. A paz que excede todo o entendimento. A paz que nada ou ninguém pode tirar porque somos povo eleito, escolhido e santificados pelo nome santo de Cristo Jesus.
Graça e Paz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!