Traduza este blog

terça-feira, 24 de abril de 2018

“Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo.” Tiago 3:2





O apóstolo nos mostra o quão imperfeitos somos e o quanto devemos nos esmerar para alcançarmos o verdadeiro propósito cristão de buscarmos nos aproximar do caráter de Cristo. E esse exercício começa pelo domínio de nossa língua. A misericórdia e a benevolência começa em nosso falar e segue em nossas atitudes coerentes. Nosso agir deve ser movido pelo amor de Deus e nosso falar deve expressar o que vai em nosso coração. Falar falsamente em vez de procurar ajudar em oração ou apoiando como convém, aqueles que estão com problemas é a atitude mais coerente com a missão do cristão. É pela Palavra de vida que podemos ajudar o próximo a sair do pecado e não pela crítica e depreciação, tampouco por elogios que nada se aproximam do que está em nosso pensamento. Se assim fizermos passaremos a impressão de que a vida cristã é pura hipocrisia e aqueles que nos veem fazendo isso seguirão o mesmo caminho. A Bíblia ensina que a língua é um órgão perigoso e que o homem que sabe dominá-la dominará todo o corpo. Por isso, diante dos homens, devemos seguir a orientação de Tito 3:2:

“Que a ninguém infamem, nem sejam contenciosos, mas moderados, mostrando toda a mansidão para com todos os homens",.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!