Traduza este blog

domingo, 21 de janeiro de 2018

"Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele" (1 João 2.15)




O apóstolo se refere ao fato de muitas pessoas escolherem viver segundo o padrão do “mundo” que se opõe à vontade de Deus e defender esses valores sem respeito à Palavra de Deus. Podemos chamar de mundana a pessoa dada aos prazeres materiais, carnais e que coloca esses prazeres à frente dos prazeres espirituais, que se fundamenta sobretudo nos dois primeiros mandamentos do Senhor: amar a Deus sobre todas as coisas e fazer sempre bem ao seu próximo. Infelizmente, essas pessoas não estão no mundo, mas o mundo está dentro delas e elas estão também dentro das igrejas. São pessoas que se dizem cristãs, mas vivem dentro do padrão decaído do mundo ou flertam com esse padrão mundano de tal forma com esse padrão que não conseguimos mais identificar a diferença entre elas nada que as diferencie do mundo e que nos lembrem do padrão de Deus. O mundanismo chega sutilmente e faz o pecado parecer normal, ao ponto de levar as pessoas a pensarem que errado, ou fora de contexto estão aqueles que insistem em seguir os princípios do Senhor. Assim, sob a alegação de fazer parte de uma sociedade progressista, as pessoas se integram ao sistema mundano cada vez mais empenhado em normalizar ou legalizar todos os pecados, contrariando o que diz a Bíblia. Vale ser feliz, Deus quer a nossa felicidade, afirmam os seus defensores. E nessa onda os valores morais e cristãos são tidos como atrasados e escravizadores do ser humano que passa a ser o centro e o Criador apenas um observador compassivo que está ali apenas para concordar com os desejos da criatura. A Palavra de Deus não muda, porque a sociedade muda, mas muitos insistem em não aceitar o que nos diz Tiago 4:4.

não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!