Traduza este blog

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra. A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. (Romanos 13:7-8)



A Bíblia traz grandes regras sobre finanças que excedem aos manuais de administração. Quem as obedecem testemunham uma vida plena e próspera. O apóstolo Paulo no texto em epígrafe nos ensina uma fórmula para sermos saudáveis financeiramente. Uma das orientações é pagarmos corretamente nossos impostos, ainda que os administradores não façam o seu papel e desviem os nossos recursos. A outra é devermos nada a ninguém. Aquele que toma emprestado e não paga se assemelha ao ladrão que furta ou que rouba o próximo, com a agravante de que também roubou a confiança daquele que lhe emprestou. Ainda que o mundo mostre que na impunidade e na ilicitude o homem prospera, a Bíblia deixa claro que este terá de prestar contas por seus atos. Ainda que aos olhos do mundo o desonesto pareça prosperar, o salmista nos lembra que

"Feliz é o homem que empresta com generosidade e que com honestidade conduz os seus negócios." Salmo 112:5.

                    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!