Traduza este blog

sexta-feira, 12 de maio de 2017

E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. (Atos 2:4)


Os judeus participavam, tradicionalmente, de três grandes festas: a Páscoa e a Festa dos Tabernáculos e Pentecostes. A palavra Pentecoste é originada da palavra grega cinquenta, e refere-se ao fato de esta festa ser celebrada no quinquagésimo dia após o Sábado de Páscoa. Para os judeus era a celebração dos Primeiros Frutos ou das Primícias, quando os judeus levavam a Deus as primícias da terra em ação de graças, esperando a Sua bênção ao resto da colheita. Simbolicamente, o dia de Pentecostes é o dia das primícias da Igreja do Senhor e é marcado pelo começo da grande colheita das almas por meio da aceitação do Evangelho de Cristo, marcado pelo derramamento do Espírito Santo. Vemos que a História da Igreja ainda está sendo escrita a partir desse dia que marcou a missão apostólica. Matias foi escolhido para o lugar deixado por Judas, mas aqueles que aceitam a missão seguem como novos apóstolos multiplicando o grupo dos doze, portanto, seguimos como apóstolos de Cristo no cumprimento de Sua Obra, por meio do Espírito Santo. O falar em línguas estranhas simboliza a ampliação das fronteiras do Evangelho, pois outras nações são alcançadas e transformadas, como afirmou o profeta em 1Samuel 10:6



E o Espírito do Senhor se apoderará de ti, e profetizarás com eles, e tornar-te-ás um outro homem.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!