Traduza este blog

domingo, 28 de maio de 2017

E, passando pela Frígia e pela província da Galácia, foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a palavra na Ásia. Atos 16:6


A narrativa de Atos dos primeiros anos da Igreja nos chama à atenção para uma realidade atual. Muitas vezes a direção que damos ao nosso ministério, ao nosso trabalho ou a nossa própria vida pessoal é interrompida não pelo inimigo, mas pelo Espírito Santo que tem outra prioridade na nossa trajetória. Precisamos nos lembrar de que se Deus está no comando as coisas funcionam no Seu tempo e não segundo os nossos planos e prazos. Quantas vezes encontramos as portas fechadas, ou quando tentamos nos mover em uma direção, julgando estar buscando algo que é a vontade de Deus, e descobrimos que essa porta não se abre, assim como aconteceu com o apóstolo Paulo em seu propósito de pregar a Palavra de Deus. Lucas relata que Paulo fez um grande trabalho na Ásia, muitos se converteram e assim "as igrejas eram confirmadas na fé, e cresciam em número cada dia". Mas lemos também que apesar de Deus ter usado grandemente o apóstolo naquela região e de ele querer levar  adiante sua pregação ali, encontrou a porta fechada, não pelos judeus ou pelos inimigos de Cristo, mas pelo próprio Espírito Santo. O mesmo Espírito que impulsionou o crescimento da Igreja na Ásia conduziu Paulo à Europa. Vemos que as portas que Deus fechou fizeram com o Evangelho fosse conhecido em outro canto, pois essa era a vontade do Senhor que deu claras instruções aos Seus servos quando estavam no lugar por Ele indicado. Com isso aprendemos que a vontade de Deus é soberana e que quando Ele nos fecha uma porta, ainda que nos pareça a certa, irá nos abrir outra com claras instruções de como agir. Aprendemos também que não devemos forçar a abertura de portas fechadas por Deus, Ele sabe qual é a porta certa pela qual devemos entrar e onde podemos permanecer. Nossa visão é limitada, mas Deus tudo vê e tudo conhece. Porque Ele conhece o passado, o presente e o futuro, Seus planos são mais excelentes do que os nossos. Vemos que o apóstolo Paulo não forçou entrada na Ásia, tampouco insistiu com Deus para que lhe abrisse as portas daquele lugar, mas entendeu que Deus o queria em outro local e teve sensibilidade para compreender a visão de que Deus o chamava para anunciar o Evangelho na Europa e por isso sua missão foi bem sucedida.

E vós sabereis que eu estou no meio de Israel, e que eu sou o Senhor vosso Deus, e que não há outro; e o meu povo nunca mais será envergonhado. Joel 2:27


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!