Traduza este blog

domingo, 9 de abril de 2017

E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa. Lucas 19:5


Essa passagem refere-se ao momento em que Jesus enxerga Zaqueu, o publicano que tentava vê-Lo quando passava por Jericó. A Bíblia conta que os publicanos sofriam um grande repúdio dos fariseus, porque muitos deles extorquiam os judeus sob a indiferença dos romanos. Assim, enriqueciam ilicitamente e eram mal vistos pelos próprios compatriotas que consideravam os publicanos como traidores e desprezíveis tanto pelo fato de ajudarem Roma a extorquir Israel e porque cobravam além do estipulado por Roma em benefício próprio. Assim como constatamos nos dias de hoje, alguns coletores aceitavam suborno dos ricos diminuindo a taxa deles e sobrecarregando os pobres para compensar. Tal como acontece atualmente, o povo se sentia massacrado com tantos impostos. E isso era (é) feito por aqueles que deveriam combater as injustiças. Zaqueu convivia com o ódio dos judeus, assim como muitos representantes do povo, ou servidores públicos do nosso tempo convivem com o desprezo dos contribuintes e eleitores. Mas com a presença de Jesus aconteceu algo que esperamos que aconteça também aos nossos representantes nos dias atuais. Zaqueu descobriu que o dinheiro e o poder não podiam comprar o respeito social, o título ou a posição não garantem paz, tampouco a riqueza granjeada ilicitamente significa prosperidade para quem precisa a cada dia se justificar ou se defender das acusações que a própria consciência aponta. Mas Zaqueu começou a ouvir sobre Jesus e recobrou sua visão sobre a importância de sua família e de seus valores morais. Zaqueu não se inibiu com suas limitações. A Bíblia o descreve como de pequena estatura e ele não conseguia ver Jesus no meio da multidão. Contudo, isso não o impediu de enxergar o seu alvo. Sendo rico e conhecido em Jericó não temeu o ridículo, ele subiu em uma árvore e ao fazer isso confessava diante de todos que reconhecia que Jesus era mais importante do que o seu dinheiro e a sua posição. Zaqueu venceu sua limitação, olhou na direção certa e enxergou além do que viu. E Zaqueu viu em Jesus a possibilidade de salvação e investiu naquilo que creu, quando tomou a atitude de dar aos pobres metade de seus bens e de restituir quatro vezes mais a quem defraudou. Mas o mais importante é que Jesus o viu, porque O buscou de todo coração. Jesus o chamou pelo nome e transformou não só a ele, mas a toda a sua casa. Como Zaqueu e como Josué podemos escolher a quem servir e podemos afirmar

porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor. Josué 24:15

Veja também o vídeo:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!