Traduza este blog

quarta-feira, 12 de abril de 2017

E, chegada a hora, pôs-se à mesa, e com ele os doze apóstolos. E disse-lhes: Desejei muito comer convosco esta páscoa, antes que padeça; (Lucas 22:14-15)



Lucas relata o momento em que Jesus estabeleceu a Santa Ceia. Esse foi o marco divisor entre a Velha Aliança e o início Nova Aliança. Quem toma a Ceia do Senhor demostra que aceitou o sacrifício de Jesus pelos seus pecados. A celebração da última páscoa por Jesus com os apóstolos deu início à Santa Ceia a fim de que hoje pudéssemos lembrar o Seu sacrifício por nós na cruz, pois esta foi deixada por Jesus em lugar da páscoa celebrada pelos judeus com pães sem fermento (asmos), carne de cordeiro e ervas amargas. A Santa Ceia hoje é  celebrada com pão, lembrando  o corpo de Cristo sem contaminação com o pecado; e com o vinho como o sangue de Cristo. Precisamos entender que a Santa Ceia não pode ser encarada como um ritual, mas um momento para nos lembrarmos que Ele morreu por nós. É um tempo para refletir e agradecer o sacrifício do Salvador. A páscoa foi ratificada por Jesus, com uma nova configuração, por isso deve ser por nós vivenciada e não apenas comemorada como uma tradição. Assim, viver a páscoa é fazer como o salmista.


Oferecer-te-ei sacrifícios de louvor, e invocarei o nome do Senhor. Salmos 116:17


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!