Traduza este blog

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

E as suas vestes tornaram- se resplandecentes, extremamente brancas como a neve, tais como nenhum lavadeiro sobre a terra as poderia branquear. Marcos 9:3


A transfiguração de Jesus é mencionada na segunda carta de Pedro e narrada em três Evangelhos, cujos autores, embora usem estilos narrativos diferentes, em razão do público aos qual se dirigem, descrevem com coerência o que ouviram dos discípulos que presenciaram aquele momento: Pedro, Tiago e João. Pedro, colocado pelo próprio Senhor, como pedra de base da Igreja na terra, não a edificação ou uma denominação, foi um dos privilegiados e testemunhou a transfiguração, para que pudesse mostrar a todos o Evangelho não era uma história inventada, uma fábula ou lenda. Como testemunha ocular ele ouviu do próprio Deus o reconhecimento de que Jesus é mais do que um líder religioso, ou um espírito iluminado, comparado a outros grandes homens de caráter e de fé. Foi pela transfiguração que Jesus foi colocado numa categoria totalmente diferente da dos líderes de outras religiões do mundo, pois ainda que tenham atitudes louváveis e dignas de reconhecimento, nenhum deles foi transfigurado. Jesus conhecendo o caráter incrédulo dos homens, não contou apenas com a expectativa de fé, como crença, mas na transfiguração demonstrou a Sua divindade para que aqueles que a testemunharam pudessem ser portadores dessa evidência concreta de Sua autoridade. Jesus nos mostra, por intermédio de Pedro que não podemos erguer três tendas, mas uma única. Somente Ele é digno de nossa honra e adoração, por mais que admiremos os exemplos de outros grandes homens. Essa passagem nos ensina que não podemos erguer tendas simbólicas também a instituições ou valores. Jesus Cristo é o único Senhor e Salvador e só a Ele nos renderemos, como nos ensina o profeta Isaias 33:22


Porque o Senhor é o nosso Juiz; o Senhor é o nosso legislador; o Senhor é o nosso rei, ele nos salvará. Isaías 33:22

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!