Traduza este blog

sábado, 17 de dezembro de 2016

Porque todos os povos andam, cada um em nome do seu deus; mas nós andaremos em nome do Senhor nosso Deus, para todo o sempre. Miqueias 4:5



Estamos vivendo tempos em que as pessoas seguem suas vidas conforme seus interesses, fazendo o que bem querem, segundos os desejos do coração, sem considerar a vontade do Criador. Como diz o profeta no texto em epígrafe, a criatura se esquece de dar honras ao Seu Criador e se coloca no centro, criando para sua adoração outros deuses. Deuses de barro, de personalidade humana, criaturas ou objetos de veneração egoísta e consumista. E assim as pessoas prosseguem, o mundo  caminha em seu ritmo, países e pessoas se sobressaem ou caem em desgraça e, em meio a essas mudanças, deuses humanos são construídos e entronizados a cada dia:  o deus-dinheiro, o deus-vaidade, o deus-egocêntrico, o deus-maldade, o deus-mal caráter, o deus-soberbo, o deus-hipócrita, o deus-estatus, o deus-sensualidade, dentre tantos outros criados pela prepotência humana e alimentados pelas obras da carne descritas em Gálatas 5:19-21: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Mas o profeta faz uma distinção entre os que criam e seguem seus deuses e aqueles que escolhem servir e honrar ao Deus Altíssimo. Se escolhemos estar deste lado, então devemos testemunhar o fruto do Espírito como nos ensina o apóstolo Paulo em Gálatas 5:22: 

Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!