Traduza este blog

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

O ímpio faz obra falsa, mas para o que semeia justiça haverá galardão fiel. Provérbios 11:18


A Bíblia é repetitiva quando se trata de afirmar que, apesar de vermos o momentâneo triunfo dos ímpios e da falsidade, o justo terá a recompensa por ter escolhido a verdade. Falsidade, sob todas as formas é pecado e por isso é uma atitude reprovável aos olhos de Deus. Desde sempre, o Senhor se define como Deus da Verdade e porque nos criou à Sua imagem e semelhança exige que vivamos de maneira íntegra e sincera para com todos. Em todo o tempo, os escritores da Bíblia nos exortam a retirarmos qualquer vestígio de falsidade das nossas vidas. A falsidade com suas nuances está sempre atrelada à mentira e por isso está intrinsecamente relacionada ao diabo, definido pela Bíblia como o pai da mentira. E as Escrituras narram já no livro de Gênesis o primeiro ato de falsidade, pelo qual toda a humanidade é corrompida, quando satanás mente a Eva, e distorce a Palavra de Deus. Se refletirmos sobre as consequências de uma pequena mentira, ou sobre o que representa o ato de uma falsidade veremos que ela é o degrau que dá impulso para uma grande torre. Precisamos ter claro que Deus abomina a falsidade em todos os seus níveis e assim para nos afastarmos dos caminhos da falsidade não podemos nos associar ao homem falso, e detestar todo caminho ou vestígio de falsidade, pois a falsidade destrói a própria pessoa, além de corromper o nosso relacionamento com Deus e com os outros. Assim, tendo cuidado com  nossas palavras e atitudes, devemos atender ao que nos exorta o apóstolo Paulo em Efésios 4:25:


Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!