Traduza este blog

sábado, 17 de setembro de 2016

Não repreendas o escarnecedor, para que não te odeie; repreende o sábio, e ele te amará. Provérbios 9:8


Salomão nos ensina a não repreender o ímpio, porque, certamente, se o fizermos, seremos afrontados. A recomendação é para repreendermos aquele que está circunstancialmente andando por caminhos alheios à Palavra. O sábio, ao contrário do tolo, compreenderá que aqueles que o amam, desde que movidos pelo temor do Senhor, procuram o melhor para ele. Isso não significa entrar na vida do irmão e julgar suas atitudes, mas de ampará-lo quando está débil na fé ou carece de orientação para que não se desvie da Palavra. A Bíblia não diz para julgarmos, mas que devemos amparar aquele está em perdendo o foco em Cristo, pois Deus não nos enviou como juízes, mas como profetas. Mas às vezes acabamos cometendo este grave erro de repreender o escarnecedor pensando estar ajudando-o, na tentativa de mostrar-lhe o caminho certo. O sábio nos ensina que se assim o fizermos ele se voltará contra nós e nosso objetivo não será satisfeito. Recebemos afronta, mas se fizermos como manda a Palavra de Deus e repreendermos o sábio ele compreenderá. Para fazermos essa escolha de quem, quando e como repreender precisamos de discernimento e sabedoria. Quando repreendemos a pessoa vaidosa, direcionamos contra nós mesmos os malefícios da imaturidade espiritual. Mas devemos assumir uma postura humilde, realista de reconhecer os nossos próprios erros para direcionar, depois de nossa própria correção e aperfeiçoamento, o diálogo para correção dos sábios, com uma motivação correta, de acordo com o que nos ensina o apóstolo

Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. 2 Timóteo 4:2

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!