Traduza este blog

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Não confieis em príncipes, nem em filho de homem, em quem não há salvação. Salmos 146:3


O grande erro da humanidade, desde o princípio, tem sido o de colocar a sua confiança nos homens. Quando damos a um homem ou mulher o lugar que só Deus deve ter, a consequência inevitável é a desilusão. Por melhor e mais exemplar que seja a pessoa a quem admiramos, quer no plano pessoal ou social, sabemos que todos têm pés de barro. Por mais capacitado que seja uma pessoa para nos representar e nos governar, a nossa confiança nela não pode ser colocada acima da confiança em Deus. Não foi por acaso que o profeta trouce a Palavra de Deus "Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor!" (Jr 17:5). O salmista compreendeu essa dimensão e nos ensina a manter a nossa confiança Naquele que tudo pode, acima da confiança que temos nos outros. Entendendo que a vida em sociedade se baseia numa relação de confiança mútua. O problema está em confiarmos que o homem pode fazer o que só Deus pode. O mal está em tirarmos o Senhor do trono e colocamos nele o homem. Precisamos agir como nos ensina Paulo, cientes de que fomos capacitados por Deus, mas é Dele a suprema força


Tal é a confiança que temos diante de Deus, por meio de Cristo. Não que possamos reivindicar qualquer coisa com base em nossos próprios méritos, mas a nossa capacidade vem de Deus. Ele nos capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; pois a letra mata, mas o Espírito vivifica.  2 Coríntios 3:4-6

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!