Traduza este blog

quinta-feira, 28 de julho de 2016

E o justo seguirá o seu caminho firmemente, e o puro de mãos irá crescendo em força. Jó 17:9


Muitas vezes nos perguntamos por que razão o ímpio prospera mais do que o justo que faz a vontade de Deus. Quando observamos os ímpios ao nosso redor vemos as pessoas más, os homens violentos, os corruptos, os  dissimulados obterem vantagens, prosperarem, enriquecerem, enquanto aqueles que se esforçam para levar uma vida reta, ter uma conduta digna, o coração puro e a mente voltada para as coisas de Deus vivem enfrentando problemas, lidando com adversidades, suportando dores, conflitos familiares, dificuldades financeiras, perdas, perseguições, abandono e solidão.  A Bíblia relata que essa pergunta também foi feita por vários homens de Deus. Parece-nos injusto que os incrédulos que zombam das coisas de Deus, criticam a nossa fé, sem o menor respeito pela Palavra do Senhor estejam bem na vida enquanto aqueles que temem e honram ao Senhor passem por provações e adversidades. Somos informados diariamente sobre políticos e empresários que ignoram os princípios morais, menosprezam a Palavra de Deus, subornam policiais e juízes, e contam com os privilégios enquanto tiram direitos de muitos, desfrutando dos benefícios da impunidade. Se são essas pessoas que continuam enriquecendo, e nos perguntamos: por que Deus permite uma coisa dessas? E a primeira coisa que acontece diante das injustiças do mundo é o enfraquecimento da nossa fé e da nossa confiança em princípios, em valores, no poder de Deus e na justiça de Deus. Mas se lermos atentamente a mensagem da Bíblia, veremos que Deus nela enfatiza a importância de vivermos em retidão, assim como Jó e a vida nos mostras que a prosperidade sem Deus é vã.


Mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, O teme e faz o que é justo. (Atos 10:35)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!