Traduza este blog

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

“Tendo Faraó deixado ir o povo, Deus não os levou pelo caminho da terra dos filisteus, posto que mais perto, pois disse: Para que porventura o povo não se arrependa, vendo a guerra, e tornem ao Egito. Porém Deus fez o povo rodear pelo caminho do deserto”. (Êxodo 13, 17-18).



Moisés nos ensina no Livro de Êxodo que o deserto nos garante ricas bênçãos, mas para gozá-las teremos que aprender a viver nos desertos. Vemos que Deus traçou um longo caminho para que os israelitas atravessassem, mesmo havendo a opção de um caminho mais curto. Deus assim o fez para que o povo se preparasse para receber as bênçãos, pois é preciso preparo e amadurecimento para desfrutarmos daquilo que ganhamos. Precisamos entende que toda conquista exige uma preparação, para que ela não seja desperdiçada. Deus nos deixa no deserto, para que, ao atravessá-lo possamos nos preparar para desfrutar as bênçãos. O deserto é um lugar de direção de Deus. Muitas vezes não entendemos algumas coisas, sobretudo que podemos contar com a direção de Deus nos momentos mais difíceis e sombrios que estejamos passando. A história de José no Egito nos leva a refletir sobre essa estratégia de Deus. O mesmo acontece com o cativeiro dos israelitas. Caso não houvesse perseguição o povo de Israel continuaria como servo de Faraó, por isso Deus gerou tanto desconforto naquela situação que estavam. Deus faz o mesmo conosco ainda hoje. Ele nos deixa atravessar o deserto, para que possamos nos preparar para receber a promessa. Por isso, quando algo de ruim nos acontece não devemos nos colocar na posição de vítima. O que nos parecem perseguições ou abandono são ações de Deus que deseja nos tirar de algo que nos acomoda ou para nos dar livramento. No deserto, mesmo que não pareça, Deus sempre estará por perto e tem tudo em Seu controle. Lembremo-nos de que deserto é um lugar de livramento. O deserto é um lugar de milagres, mas, sobretudo, um lugar de vitória. Mas Deus não quer que nos acostumemos com o deserto porque é um lugar só para passagem, não é um lugar para firmarmos residência definitiva. Deserto é um lugar para marchar e não para ficar paralisado, pois isso Deus deu a ordem diga ao povo que marchem. Não é um lugar de murmuração ou reclamação é um lugar para prosseguirmos para o alvo porque no meio do deserto Deus fará um caminho de milagres.

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação.” (2 Coríntios 4: 17).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!