Traduza este blog

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu. Eclesiastes 12:7


Esse texto nos faz refletir sobre o quão corruptível é o estado em que vivemos. O quanto as coisas terrenas são provisórias, transitórias e nos trazem tribulações. Enquanto estivermos na terra não estamos livres a violência, ganância, inveja, corrupção ou de qualquer outra mazela desencadeada pelo ser humano que se afasta dos princípios de Deus. O que deve ser considerado, entretanto, é a nossa comunhão com Deus e o quanto estamos dispostos a adorá-Lo, sem nos importarmos em que situação vivemos. Se estamos em Cristo, com certeza seremos afrontados, desafiados, ofendidos e até agredidos, pois se assim fizeram com o Senhor, não nos fariam a nós?  Jesus é o cordeiro puro, sem mácula, sem acusação, sem culpa. As pessoas que se chegavam a Ele tinham suas necessidades supridas: saciavam sua fome, transformavam seu caráter, curaram suas dores. Mas como homem teve a cruz como destino. Assim, nos também somos crucificados pelo mundo, podemos ser santos, fiéis, obedientes, mas não nos enganemos: o mundo não vai nos poupar. Ele vai querer nos colocar na cruz. Mas alegremo-nos por isso nos exorta Paulo em Romanos 8:17:


“E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!