Traduza este blog

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

A minha alma anseia pelo Senhor, mais do que os guardas pela manhã, mais do que aqueles que guardam pela manhã. Salmos 130:6



Assim como o salmista a alma daqueles que se fizeram filhos de Deus anseiam pelo Senhor. Na vida, desde que saímos do útero materno ansiamos por algo. Quando bebê desejamos o calor do seio materno, o balanço amoroso da mãe, o alimento que nos mantém vivos... Adultos, ansiamos por aquilo que nossa sociedade nos incutiu como fontes de prazer e de felicidade. Mas o anseio mais natural e intrínseco aos verdadeiros filhos de Deus é estar na presença do Pai. Como a mãe que espera o filho ausente, como o noivo espera pela amada, há um desejo em nós que não pode ser saciado por outras fontes. E até mesmo naqueles que não se converteram em filhos de Deus, permanecendo sob o jugo do mundo como criaturas que ainda não encontraram o Criador, há um desejo latente e inconsciente, uma busca incessante desse encontro, muitas vezes camuflada por outros anseios que não se realizam. A nossa semelhança com o Criador não nos deixa ficar satisfeitos com nada que o mundo nos oferece, por isso há tanta desilusão, tanto inconformismo e tanta busca desenfreada por prazeres, jamais satisfeitos, mas se o homem deixar de lado a procura pela felicidade nas coisas terrenas e buscar a Deus no fundo de seu coração e com a certeza de sua alma será como afirma Moisés em Deuteronômio 4:29

E lá procurarão o Senhor, o seu Deus, e o acharão, se o procurarem de todo o seu coração e de toda a sua alma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!