Traduza este blog

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

“Então disse Adão: A mulher que me deste por companheira, ela me deu da árvore, e comi. Gênesis 3:12


Quando o pecado entra na vida de uma pessoa ele faz com que as percepções morais sejam apagadas e com que o transgressor não discirna os defeitos do seu caráter, nem perceba o mal cometido. Por isso, em vez de assumir os erros, transfere a outros.  Se não for tocado pelo Espírito Santo, ele permanece parcialmente cego em relação ao seu pecado e escondendo-se em outros erros. Se confessa suas culpas, muitas vezes o faz por um ritual e não com a devida  sinceridade. Assim, pode até se desculpar, mas dificilmente reconhece o erro e a consequência é a reincidência e o orgulho, pois um pecado chama outro. Tem sido assim desde que Adão e Eva comeram o fruto proibido. Adão colocou a culpa parcialmente em Deus e parcialmente em sua companheira: “A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi.”  Depois Eva colocou a culpa na serpente, dizendo: “A serpente me enganou, e eu comi”. (Gênesis 3:12, 13). Todavia, o verdadeiro arrependimento leva as pessoas a assumir sua culpa e reconhecê-la sem justificativas nem hipocrisia.

Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte. 2 Coríntios 7:10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!