Traduza este blog

terça-feira, 23 de junho de 2015

Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo. 2 Timóteo 2:13


A fidelidade é um dos atributos de Deus, enquanto a inconstância é própria  do homem. Por mais falho e limitado que seja o homem o certo é que pode contar com a fidelidade de Deus que nunca decepcionará a alma que Nele confia. Dificilmente se encontra quem não tenha se decepcionado com a infidelidade de alguém de seu convívio. Nas relações econômicas encontramos devedores infiéis. Na vida social os interesses pessoais e a mentira impera para garantir poder ou status. Na vida pessoal a infidelidade conjugal tem se tornado rotina  e os votos matrimoniais têm sido banalizados fazendo com que os laços do matrimônio sejam rompidos com mais  facilidade do que quem troca de endereço ou de carro. No mundo político, as promessas antes das eleições são quebradas com a mesma facilidade com que foram feitas. E na vida religiosa a infidelidade também tem sido comum. Não é raro encontrarmos quem professe uma fé e a neguem sem a menor cerimônia, ou quem afirme ser cristão e aja de forma tão incoerente envergonhando o próprio evangelho. Timóteo nos ensina sobre a fidelidade do Criador e nos faz pensar no que diz Moisés:

"Saberás, pois, que o Senhor teu Deus, ele é Deus, o Deus fiel". Deuteronômio 7:9.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!