Traduza este blog

quarta-feira, 11 de março de 2015

Quando um homem fizer voto ao Senhor, ou fizer juramento, ligando a sua alma com obrigação, não violará a sua palavra: segundo tudo o que saiu da sua boca, fará. Números 30:2


O compromisso é a chave para a realização de uma obra e para o sucesso de qualquer relacionamento ou atividade, seja na vida secular, seja na Igreja. A determinação e a persistência são as armas para a conquista. Assim, o nível de compromisso com os nossos objetivos determinará o grau de nossas conquistas. Há quem espere ter um relacionamento sincero e duradouro, mas não se compromete com o que se deseja. Faz votos de amor e de fidelidade, mas não se empenha em seguir o compromisso. O Senhor é Deus de alianças e aliança é símbolo de compromisso, portanto, Ele não se agrada daqueles que violam a palavra empenhada. E isso vale para todas as áreas de nossas vidas. Quem se compromete a fazer uma atividade ou promete a alguém que fará algo, por mais simples que seja, deve se apressar a cumprir, pois a fidelidade no cumprimento da promessa feita é fundamental para que também possa receber as promessas. Mas há quem seja rápido em se comprometer e tardio ou negligente em assumir os compromissos. Quem toma emprestado e promete pagar empenha sua palavra e é devedor, se violar a palavra desagrada Aquele que pode abençoar sem medidas. Quem jura amor e fidelidade e ao primeiro sinal de crise desiste do relacionamento também abre brechas para que as bênçãos não cheguem. A sociedade atual aceita com muita tranquilidade o fim de um casamento. Como se esse rompimento fosse apenas o final de uma sociedade comercial que não deu certo.  Mas é preciso destacar que Deus dá muita importância ao compromisso, ao respeito à aliança, por isso Jesus ensinou

Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. Mateus 5:37

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!