Traduza este blog

sexta-feira, 6 de março de 2015

“Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura? E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam; Mateus 6:26-28)



Todos nós queremos ser prósperos, mas nem todos entendem que ser próspero não significa necessariamente ser rico, ter independência financeira não significa ter dinheiro sobrando. A independência financeira deve ser entendida como ter liberdade para viver bem sem depender do dinheiro. Quem tem saúde não depende do dinheiro para tratamentos médicos, ou para comprar remédios. Ter mais saúde, ter melhores relacionamentos, ter mais tempo para a família, para o lazer, para os amigos e, principalmente para Deus é ter independência financeira. Saber administrar o dinheiro, tendo controle da vida financeira é muito mais importante do que ter muito dinheiro, pois ele não deve ter o predomínio sobre nossas vidas. Somos nós que devemos controlar o dinheiro e não o contrário. O Sermão da Montanha deixa isso evidente. Não devemos concentrar nossa atenção em adquirir dinheiro, mas em viver bem da melhor forma possível com o que temos. Isso é ser independente: quando deixamos o dinheiro em plano secundário aprendemos a valorizar todas as demais coisas que Deus nos concede todos os dias e nos tornamos independentes, não do Senhor, e sim daquilo que nos controla e nos toma o tempo que deve ser Dele. Somos prósperos quando afirmamos como o profeta Habacuque 3:17-18:

Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!