Traduza este blog

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Deixai-os; são cegos condutores de cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova. (Mateus 15:14)



Um cego não pode guiar outro cego, nos diz Jesus quando nos ensina a ficarmos atentos na vida cotidiana, pois não são poucos os exemplos de pessoas que se deixam envolver por quem sequer tem exemplos de boa conduta ou testemunhos positivos em sua vida. Como pode alguém que não tem estabilidade espiritual orientar quem está doente da alma? Como pode alguém que não domina a própria vida, não tem um relacionamento estável ou vive em total descontrole emocional dar conselhos sentimentais? Como pode alguém que vive endividado e que não demonstra controle de suas finanças guiar outras pessoas que precisam de uma orientação segura? Antes de ouvir os conselhos de alguém ou de nos pautarmos pelos seus exemplos devemos procurar se sua vida demonstra coerência, e se está pautada na Palavra de Deus. Deus nos ensina, também, por exemplos. Ele fez isso pelas histórias bíblicas e continua nos mostrando nas nossas relações em quem podemos ou não confiar e nos espelhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!