Traduza este blog

sábado, 8 de novembro de 2014

Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. 1 Timóteo 6:7 O apóstolo Paulo lembra nesta carta o que muitos parecem ignorar: nada levaremos desta vida. Por isso vale reforçar de nada adianta ajuntarmos riquezas na Terra, como se isso nos bastasse. O que acontece é que muitos não conseguem entender que a riqueza é permitida por Deus e é um legado para seus filhos, mas não pode ser o alvo do cristão. Paulo afirma que ”os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição. Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores”. Por isso o apóstolo recomenda com ênfase: “Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão” (I Timóteo 6.8-11).




O apóstolo Paulo lembra nesta carta o que muitos parecem ignorar: nada levaremos desta vida. Por isso vale reforçar de nada adianta ajuntarmos riquezas na Terra, como se isso nos bastasse. O que acontece é que muitos não conseguem entender que a riqueza é permitida por Deus e é um legado para seus filhos, mas não pode ser o alvo do cristão. Paulo afirma que ”os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição. Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores”. Por isso o apóstolo recomenda com ênfase: “Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão” (I Timóteo 6.8-11). 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!