Traduza este blog

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito. E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo. Êxodo 12:13-14


O Senhor nos ordena por intermédio de Moisés a celebrar perpetuamente a Páscoa, porque há nesta festa um significado que transcende ao que é nos passado socialmente. A Páscoa, do hebraico  “Pesah”, significa “passar por cima”, no sentido de “poupar”. A festa da Páscoa, assim como a festa dos Pães Asmos e da Dedicação dos Primogênitos remete aos acontecimentos da saída de Israel do Egito. É uma memória da libertação do Egito e da saída rumo à Terra Prometida. A instituição da Páscoa é a lembrança do que Deus fez ao Seu povo no Egito e analogamente ao que fez pelos Seus filhos por meio do sacrifício de Jesus. Lemos na Bíblia que foi na Páscoa que Jesus chorou sobre Jerusalém. Ele era o cordeiro daquela Páscoa. Foi o Seu sangue no madeiro que nos livrou da morte, assim como foi o sangue colocado no madeiro, há 1400 anos antes de Cristo, que livrou os hebreus da morte nas mãos dos egípcios. A Páscoa é a lembrança do que Deus fez: a separação entre o que é Dele e o que não é. O sangue do cordeiro na porta dos hebreus, assim como sangue de Jesus no madeiro marca quem é de Deus mais de mil anos depois. O significado é o mesmo ainda hoje. Onde tiver sangue na porta não haverá morte. Ali estarão os que foram separados para não serem destruídos. Lemos em João 10:9 “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens”. Jesus é a porta e nos garante que quem está coberto pelo sangue do cordeiro está protegido. Mas precisamos ter a clara convicção de que Jesus é a única porta pela qual entraremos no Reino de Deus, por isso a Bíblia diz em I Timóteo 2:5-6  que  há  um  único  mediador entre  Deus e os  homens: Jesus Cristo Homem. Por isso João 14:6 garante que Jesus é o caminho, a verdade e a vida e que é o único caminho que leva a Deus. Assim como no Egito, quem tinha o sangue na porta não seria morto. Mas precisamos ter clareza de que não basta apenas estar no meio do povo de Deus, é preciso passar pela porta. É preciso ter a cobertura do sangue do cordeiro. A porta é estreita, mas quem passar por ela terá vida em abundância onde mana leite e mel. Essa é a promessa, mas somente o sangue do Cordeiro nos livra da morte e nos garante a entrada na Terra Prometida, assim como foi na noite da morte dos primogênitos, conforme registra Êxodo 12:23 “Porque o Senhor passará para ferir aos egípcios, porém quando vir o sangue na verga da porta, e em ambas as ombreiras, o Senhor passará aquela porta, e não deixará o destruidor entrar em vossas casas, para vos ferir”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!