Traduza este blog

domingo, 21 de abril de 2013


Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque.  Gálatas 4:28-29


Esse trecho da carta de Paulo aos Gálatas nos remete à história de Abraão e ao fato de, por desobediência, por não saber esperar e confiar na promessa, Sara ter aberto espaço para o pecado e para uma geração que não herdaria a promessa. Esse trecho nos lembra que os filhos do pecado são muito mais numerosos do que os da promessa,  os que amam o pecado são mais do que os que buscam santidade e a presença do Senhor.  E nem sempre o fato de alguém ser bem sucedido em determinada área significa benção, pois as bênçãos do Senhor sempre e só poderão acontecer segundo a sua Palavra. Vemos que os verdadeiros cristãos são perseguidos pelos que  não têm compromisso com a Palavra de Deus, mas devemos perseverar, sabendo que a promessa se cumprirá em nossas vidas. Se Sara tivesse esperado, não teria sofrido as consequências de sua intempestividade, mas ela deu vazão ao pecado e a vontade carnal sempre geram dores e sofrimentos. Ainda que Deus nos perdoe quando nos arrependemos e vamos a Ele, as consequências do pecado ficam, e quem os cometeu as sofrerá. Se Ele prometeu, devemos aprender a  guardar com paciência e aguardar o cumprimento da promessa, pois não importa o tempo, isto se cumprirá, e assim como foi com Abraão, será conosco, e no tempo certo a benção acontecerá. Somos filhos da promessa, portanto, livres. Não somos filhos da escrava e se somos filhos da promessa, vivemos segundo os preceitos do Senhor, sabendo esperar o cumprimento da Palavra sem buscarmos atalhos que levam inevitavelmente à escravidão, pois quem está no pecado está preso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!