Traduza este blog

sábado, 2 de fevereiro de 2013


SENHOR meu Deus, clamei a ti, e tu me saraste. Salmos 30:2


O salmista nos dá o exemplo daquilo que deveria ser a nossa rotina: clamar a Deus para que nossos males sejam curados. Em versículo posterior ele vai afirmar reconhecendo que o choro, proveniente de uma dor intensa pode durar uma noite toda, mas certamente dará lugar a uma alegria ao amanhecer. Isso significa que devemos colocar no altar de Deus, em todas as circunstâncias, os nossos problemas, as nossas dores, para que elas possam ser saradas. Sejam elas dores físicas, emocionais ou espirituais, devem ser levadas ao Senhor para que sejam efetivamente saradas. Muitas vezes passamos uma noite em claro, chorando e lamentando por uma dor que nos arrasa, que sangra nosso coração e não reconhecemos que o remédio está ao nosso alcance. Muitas vezes, nossa dor é tão intensa, quando nosso coração é cortado, que não nos damos conta de que o verdadeiro e eficaz remédio está em depositar em Deus a nossa confiança. Dormir e deixar que Deus resolva é bem mais simples do que possa nos parecer. Quando essa confiança é expressa, o dia amanhece com mais clareza. Precisamos reconhecer que nada podemos fazer sem Deus e que tomamos apenas paliativos, mas  a dor não se acaba, se o mal não for definitivamente extirpado. E para que isso ocorra só há uma forma: confiar e deixar Deus agir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!