Traduza este blog

sexta-feira, 9 de novembro de 2012


Porque eu declararei a minha iniquidade; afligir-me-ei por causa do meu pecado. Salmos 38:18

Neste versículo Davi registra um sentimento de culpa por conta de seu pecado. Ele reconhece seu erro e se penitencia. Vemos que isso ocorre com algumas  pessoas que sentem que devem punir-se com a negação ou com a autossabotagem, como punição, quando se sentem culpadas por algo que fizeram ou deixaram de fazer. Isso porque elas não acreditam que os sentimentos de culpa são castigo suficiente para o seu mal-estar e tentam se punir com atitudes que minimizem o seu erro. No entanto, essa atitude além de não aliviar acaba provocando mais problemas. É o caso de uma pessoa que foi desleal com outra. Em vez de se desculpar com quem errou, de tentar se redimir, ela se afasta, cria um clima hostil ou de indiferença, mas, sentindo-se culpada por isso transfere esse sentimento no tratamento com outras pessoas, como se isso fosse corrigir o erro por transferência. A Bíblia ensina que devemos perdoar a nós mesmos e buscar o perdão daquele a quem ofendemos: “Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta”. Isso quem ensina é Jesus, em Mateus 5: 23-24. Observe que Ele não diz que é para esperarmos que o irmão nos peça perdão, mas que devemos dar o primeiro passo para essa reconciliação. Essa é a chave para o alívio da culpa, para a paz que tanto ansiamos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!