Traduza este blog

domingo, 28 de outubro de 2012


Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite. Salmos 90:4

O apóstolo Pedro em sua segunda carta reafirma o que disse o salmista e garante  que Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a tenham por tardia. Ele nos lembra que o Senhor é longânimo para conosco, e não quer que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. Moisés pediu a Deus no Salmo 90: 12, que Ele lhe ensinasse a contar os seus dias de maneira que alcançasse um coração sábio, porque ele desejava discernir o tempo de sua vida em relação ao tempo de Deus para sua vida. É isso que precisamos pedir a Deus. Que Ele nos dê  entendimento e que o Senhor confirme a obra de suas mãos. Nem sempre sabemos que escolha fazer, quando nos defrontamos com situações de dúvida, em que somos instados a decidir por um caminho ou uma situação. Somente se estivermos em sintonia com o Espírito Santo é que podemos fazer a escolha certa, pois nosso coração é enganoso e nos faz vacilar, quando não nos leva a escolher equivocadamente. Precisamos aprender a não apressar o tempo. A agir na expectativa do tempo de Deus que não é como o nosso. O tempo de Deus é um tempo de qualidade que não pode ser medido na cronologia que engole nossos esforços. O tempo de Deus não é baseado em minutos, segundos, dias ou anos. O tempo de Deus se baseia em aprendizagem. Deus quer que aprendamos a confiar e esperar n’Ele plenamente.
Precisamos, sobretudo e confiar nas promessas do Senhor  e a tomar posse delas, que no tempo certo chegarão. Precisamos ter consciência que o tempo certo é o tempo de Deus e para vivermos esse tempo é necessário esperar e confiar, pois Deus se utiliza dessa espera para nos amadurecer e nos formar. Para nos fortalecer e nos tornar responsáveis por aquilo que Ele nos entregará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!