Traduza este blog

domingo, 16 de setembro de 2012


“Mas o que era para mim era ganho reputei-o perda por Cristo; e, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo”. [Filipenses 3:7-8]

Perda não é uma palavra que é levada em conta nos dias atuais. As palavras mais agradáveis como bênção, vitória e prosperidade são mais bem vindas. Contudo não podemos deixar de refletir sobre o que essa palavra e o que representa significa na vida de um cristão. precisamos aceitar e aprender com as perdas. Muitas vezes  o sofrimento seja físico ou psicológico é  o método que Deus usa para vermos em que estamos fundamentando nossas vidas. Quando perdemos a saúde, ou a família, ou o trabalho, ou a reputação, e a nossa estrutura  desmorona e nos sentimos perdidos, é que percebemos o quanto nosso senso de propósito e identidade estava de fato ligado a essas coisas. Quando permitimos que tudo isso seja tirado de nós aprendemos a lidar com a perda, sabendo que nessa vida ela é inevitável.  Se queremos um companheiro(a), será preciso perder a liberdade de estar só. Se queremos viver muito, naturalmente precisamos aprender a lidar com a perda da juventude.  São perdas naturais que nos ensinam a aceitar as mudanças. A Bíblia nos ensina muito sobre as perdas. A  perda serve para nos mostrar que nossa capacidade não vale nada. Ela prova nossa fé e proporciona experiência com Deus. O apóstolo Paulo aprendeu que a perda mostra que a nossa capacidade não vale nada (Filipenses 3:3-6). Moisés aprendeu que a perda proporciona experiência com Deus, depois de perder o conforto do palácio de Faraó e seguir  para o deserto. José aprendeu que a perda prova a nossa fé, ao manter-se inabalável mesmo em meio a várias adversidades. E com Davi aprendemos que a perda revigora a nossa fé. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!