Traduza este blog

terça-feira, 4 de setembro de 2012


“…buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus.” (Colossenses 3:1)

Todos nós almejamos conquistar algo. A mais despretenciosa das criaturas tem um desejo, um anseio, uma necessidade, um objetivo a alcançar em sua vida. E por conta disso aplica seu tempo, empenha suas forças. Pode ser por algo material, ou imaterial.   Mas sempre haverá um objetivo e um motivo para se comemorar ou para se lastimar. Você pode dizer que tem algo a comemorar hoje? Aquilo que tanto esperava e para o qual empenhou seu tempo, suas energias, depois de alcançado tem sido motivo de comemoração, ou, ao contrário do que imaginava, tem sido um peso, um motivo de lástima em sua vida? Essas questões nos levam a refletir sobre como estamos preenchendo o nosso desejo do “querer mais”? Muitas vezes almejamos o sucesso profissional, reconhecimento humano, fama, dinheiro… Quando temos  um desejo, acreditamos que é para preencher a nossa felicidade. Conscientemente, ninguém busca um desejo para ser infeliz. Ocorre que nosso coração é enganoso e muitas vezes nos leva a desejar justamente aquilo que não nos fará bem. Às vezes nos tornamos cegos e achamos que aquilo que almejamos e para o qual empenhamos nossos esforços em conquistar vai nos trazer felicidade. Mas mesmo assim, quando julgamos ter encontrado e satisfeito nosso desejo inicial nos depararmos ainda com a sensação da insatisfação, da lacuna da incompletude. E quando não nos debatemos com a angústia da frustração, passamos a viver o ciclo vicioso da nova busca e da insatisfação recorrente...
Mas se refletirmos nas palavras de Paulo, no texto em epígrafe, encontraremos a resposta para o nosso maior anseio. Quando buscamos as coisas que vêm do alto, quando deixamos de dar destaque para os desejos de nosso coração, com toda certeza, aquietaremos nosso coração e aprendemos a reconhecer a vontade de Deus em nossa, evitando a frustração. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!