Traduza este blog

sábado, 18 de agosto de 2012


"O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; porém é longânimo para convosco, não querendo que ninguém se perca, senão que todos venham a arrepender-se." 2 Pedro 3:9

A promessa de Deus para aqueles que aceitaram o Seu maravilhoso plano é a Vida Eterna ao Seu lado. Ele quer que todos os povos, de todas as raças e línguas, O conheçam, sendo alcançados pelo Seu amor, e recebam a Jesus como único Senhor e Salvador. Ao contrário, do que muitos pregam, o Senhor não é um Deus vingativo, procurando alguma razão para nos condenar, Ele perdoa as nossas transgressões, se delas nos arrependermos. Diferentemente do vemos na justiça humana, quando se condenam por um delito menor os que não podem ter um bom advogado e se absolvem os grandes criminosos, os que roubam fortunas dos cofres públicos, os que matam milhares de pessoas por desvios de verbas que seriam usadas em hospitais, em segurança, em boas estradas...,os que saqueam comunidades inteiras com corrupção e lavagem de dinheiro, os que financiam o tráfico que extermina jovens e desestrutura as famílias, a justiça de Deus é igualitária. Um só e bastante advogado intercede por todos  independente de sua raça, posição social, condição financeira ou partido politico: Jesus Cristo de Nazaré. A única condição de ter Sua defesa na Suprema Corte é o verdadeiro arrependimento. Não é a brilhante defesa de um jurista, não é a condição de custear honorários milionários de importantes juristas, não é a nossa capacidade de esconder as provas que nos livrará da condenação, mas o sincero arrependimento. Essa condição é igual para todos, assim como a certeza da vitória sem discriminação, porque o veredito já foi decretado no Calvário. Resta-nos aceitá-lo ou não. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o seu comentário!